https://soundcloud.com/luciana-moraes-7

quarta-feira, 19 de julho de 2017



Cidade Maravilhosa 2.0

Cena 25. Uma mulher segura um espelho em frente ao rosto. O espelho não mostra nada.

Catete, segunda-feira, 23hs




Gustavo entrou no quarto

Dentro : estação central |19|

Ele acabava de chegar do escritório

De Rafaela



Minha mãe perdeu a bolsa

Ela estava chorando

Também houve |157| quem dissesse

Sobre mães perderem filhos



Seu rosto borrado por cada lágrima

Fraturou o pé, mas escondia

Eu perdi meu |1| caminho

Quando passo em falso dei



Marley, o cachorro, cheirava a dona

2016 é o ano da lua

Ele me disse ao levar minha carteira



Gustavo estava cansado

Perguntou o que acontecera

Ela não respondia



O caminho é caco/ sombra por cima do pó/ maquilagem sobre chorume/ o caminho é seiva bruta/ mas há quem diga |16|que é furto/ estranho



Meu fruto é o filho perdido/ fio imaginado enquanto dormia/ só que invadiram a minha casa/abriram minha geladeira...





Meu filho foi rosto derramado/ penetrado/ Meu filho- sangue, gelatina incolor- não veio/ Meu filho não veio/ Meu filho é um meio-caminho

Nenhum comentário:

Postar um comentário